Milestones

Este é um daqueles termos que os americanos pegaram emprestado de algum lugar e começaram a usar no mundo dos negócios. Muito comum em projetos,  o termo serve para denominar a quebra de um objetivo grande em várias pequeninas partes (não confundir com fases ou etapas) e assim  ajudar a concentrar o foco em uma só direção, manter a motivação alta e comemorar pequenas conquistas. Milestones são extremamente importantes e a nossa vida está repleta deles.

O que é um novo ano se não um milestone? Você está vivo, ficou mais experiente, mais velho (desculpe-me pela franqueza),  testemunhou a vitória da 1ª presidente mulher do Brasil, o crescimento avassalador das redes sociais, a moda de sites de compras coletivas,  talvez você tenha se graduado,  se pós-graduado, casado ou divorciado. De alguma forma, 2010 foi um marco na sua vida. Um ano novo pode não significar vida nova, mas experiências novas são inevitáveis. Milestones são bons porque proporcionam alívio, esperança e tensão — pelo novo. Isso é tudo que precisamos para continuar seguindo adiante.

Os 10 mandamentos dos sites corporativos

Sempre que uma nova empresa é criada ou quer reformular seu site corporativo, surgem muitas dúvidas de como deixá-lo atrativo e bem elaborado. Confira então os 10 mandamentos para que ele fique funcional e atraente.

1º mandamento: Não deixarás o site pesado

Mesmo sua empresa tendo uma internet muito boa, seu cliente pode não ter. Ainda existem pessoas que usam internet discada e um site pesado demora muito para abrir. Isso pode fazer com que potenciais clientes simplesmente desistam de acessá-lo.

2º mandamento: Não poluirás teu site

Lições Corporativas


Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade. Pega um
balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas. No caminho ao passar por uma
lagoa ouve vozes femininas que provavelmente invadiram suas terras. Ao se
aproximar lentamente observa várias garotas nuas se banhando na lagoa.
Quando elas percebem a presença do fazendeiro, nadam até a parte mais
profunda da lagoa e gritam:
- “Nós não vamos sair daqui enquanto o senhor não parar de nos espiar e for
embora!"
O fazendeiro responde: - "Eu não vim aqui para espiar vocês, eu vim
alimentar os jacarés!"

Moral da História: A criatividade e a rapidez de raciocínio são o que fazem

a diferença quando queremos atingir nossos objetivos.

O papel que a Grande Mídia


Da página do Renan Trevizan:

O papel que a Grande Mídia vem desempenhando na sociedade brasileira é de uma criminalidade atroz e tirânica contra a inteligência humana. A omissão completa - e proposital - para com a verdade chegou a níveis estratosféricos. A chamada "Era da Informação" que muitos gurus se vangloriam fazer parte é uma gigantesca fábrica de imbecis coletivos. Quando faço esse tipo de afirmação, não o faço por "achar" isso ou por "ter uma opinião" sobre o assunto, afinal quem diabos iria ligar pra o que um caipira idiota do Paraná, igual a mim, pensa? Não tenho opinião de praticamente nada, não quero ter agora e não o pretendo por uns bons anos.
A percepção da realidade físico-social não carece de opiniões alheias ou de "especialistas" que aparecem na mídia, mas sim de experiências reais no convívio humano com outras pessoas, observação profunda daquilo que está diante de você, entender que existe uma realidade, além da concepção de analogias com outras épocas e situações.
A grande literatura universal é um ótimo suplemento para enriquecer o conjunto de situações possíveis que os seres humanos podem vivenciar e cria uma brilhante transição mental entre os mais variados dramas que o homem vive, sendo de total utilidade na vida cotidiana. Quando se há um conjunto variado de homens sábios que dominam a religião, a língua e a alta cultura de um povo, mesmo as pessoas consideradas mais "simples" e sem instrução conseguem ter um belo norte e diferenciar a verdade do erro, o sujeito do objeto e não cometer equívocos para com as situações reais. Isso explica como homens e mulheres camponeses da Idade Média, que nunca leram na vida, sabiam lidar com as mais violentas adversidades da vida e conseguiam exercer inúmeras atividades de sobrevivência física e espiritual que qualquer cosmopolita atual jamais teria ideia. Aquilo que gênios como São Tomás de Aquino escrevia se espalhava na sociedade de tal maneira que a percepção da realidade entre um analfabeto e um intelectual não era gritante. Ambos sabiam identificar um picareta só de olhar na cara do sujeito.

Aconteceu virou Historia

https://aconteceuvirouhistoria.wordpress.com/blog/

Memory Cursos e Treinamentos

https://plus.google.com/u/0/+GilvandroGil

MEMORY CURSOS E TREINAMENTOS.

https://www.facebook.com/prof.gilvandro.gil/

CURSO: MÉTODOS E TÉCNICAS PARA FAZER TRABALHOS ACADÊMICOS: ARTIGO CIENTÍFICO E PROJETO DE PESQUISA.


CURSO: MÉTODOS E TÉCNICAS PARA FAZER TRABALHOS ACADÊMICOS: ARTIGO, MONOGRAFIA E PROJETO DE PESQUISA.






CURSO: MÉTODOS E TÉCNICAS PARA FAZER TRABALHOS ACADÊMICOS:


ARTIGO CIENTÍFICO E PROJETO DE PESQUISA.



21/06/2018 (QUINTA-FEIRA) DAS 18h30min ÀS 22h15min
22/06/2018 (SEXTA-FEIRA) DAS 18h30min ÀS 22h15min

Com Pesquisador e Prof. Me. Gilvandro Oliveira
COM CERTIFICADO DE 40 HORAS (Válido como Atividade Complementar)

MATERIAL DIGITAL EXCLUSIVO. VAGAS LIMITADAS.

 INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES NA SECRETARIA UNOPAR (EDMARA)

Memory cursos e treinamentos.

Quer alavancar a sua carreira? Então saia da zona de conforto!

Na maioria dos casos, ser bem sucedido é fazer mais e melhor, de forma consistente, e por um longo período.


Se perguntassem hoje como é seu desempenho na empresa em que trabalha, qual seria a resposta? Você faz a diferença ou prefere apenas fazer o mínimo exigido? Seus resultados estão frequentemente acima da média, ou somente "dão para o gasto"? Na hora de decidir, tem coragem para ousar, ou prefere apostar no de sempre e fazer o possível? Você se contrataria para um cargo acima do atual?

O ganhador do prêmio Nobel de Economia de 2002, Daniel Kahnneman, desenvolveu sua tese, baseado em 30 anos de estudos, sobre a irracionalidade nas decisões de consumo e investimento. Nomeada como "Prospect Theory", a pesquisa revelou que as falhas e as distorções em nossos processos decisórios são regra, e não exceção como se pensa, e mostrou também que a maioria dos indivíduos costuma ficar satisfeita com avaliações superficiais.

Uma das distorções mais evidentes nessas avaliações é o exagero ao se tratar do próprio talento. Na média, as pessoas crêem serem mais honestas, capazes, inteligentes e justas do que as outras. Dão a elas mesmas maior responsabilidade por seus sucessos e menor por seus fracassos. As ilusões as levam a verem o mundo não como é, mas como gostariam que fosse, reforçando a tendência de se acomodarem cada vez mais.

Quem dobrou seu pára-quedas?

Charles Plumb, era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã.
Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil.
Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita.
Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão.
Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:
"Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?"
"Sim, como sabe?", perguntou Plumb.
"Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?"
Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu:
"Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje."
Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, pensando e perguntando-se:
"Quantas vezes vi esse homem no porta-aviões e nunca lhe disse Bom Dia?
Eu era um piloto arrogante e ele um simples marinheiro."
Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.

Verdades sobre negociação


Negociar não é competir. Com um pouco de esforço, é possível encontrar
 boas soluções para ambas as partes.

  Prepare-se com antecedência. Evite a tentação de improvisar. Ninguém é tão esperto a ponto de saber sempre o que dizer e fazer, sem antes refletir.

  O seu cliente não é bobo. Ele entrou em contato com você ou aceitou ouvir sua proposta porque acredita que tem algo a ganhar com isso. Talvez você descubra que esta negociação, por menor que seja, faz parte de um objetivo maior do cliente. Por si, isso pode dar-lhe mais força de barganha do que parece.
Seja positivo em sua abordagem. Parta do princípio que seu cliente deseja um acordo tanto quanto você.

   Um bom vendedor é aquele capaz de avaliar sua situação, adaptando-se à.
     Realidade daquela negociação específica. Só assim você conseguirá fechar um maior número de negócios lucrativos, satisfazendo suas necessidades, da empresa e do cliente.


Vendas 3 atitudes dos vendedores vencedores

Quando passar por momentos difíceis, concentre sua atenção em seus
maiores objetivos e lembre-se destas dicas:

1.    Perseverança – Acredite que você trabalha na melhor empresa e
tem o melhor produto e/ou serviço. Não desista facilmente,
mesmo diante dos maiores desafios. Sempre haverá alguém que
necessite do que está ofertando.

2.    Atitude – É preciso fazer as coisas acontecerem, não adianta
apenas planejar e ser capaz, faça as metas se tornarem
realidade.


3.    Foco – Concentre-se nos resultados. Hoje, eles são mais
importantes do que nunca. Coloque todas as suas energias
naquilo que decidiu fazer. Não adianta atirar para todos os lados,
desperdiçando tempo e esforço. Não se distraia nem deixe que
acontecimentos negativos o desviem de seus objetivos.       

Como se gerencia um grupo ruim? Missão impossível? Longe disto. Se não for “o time dos sonhos” é preciso arrumar alguns processos.


Muitos gestores organizam o trabalho como se fossem ter à disposição os melhores funcionários do mundo. Como evidentemente não têm, queixam-se de sua sorte e da empresa, crucificando a "incompetente" área de RH, que nunca consegue selecionar os empregados de que preciso.

Sempre afirmo que ninguém é pago para ser ingênuo ou para trabalhar em um mar de rosas, com abundância de dinheiro e de pessoas talentosas. Portanto, um gestor com um mínimo de competência administrativa e senso da realidade não pode preparar seus processos contando com os melhores profissionais, pois a probabilidade de que não conte com mão-de-obra extremamente qualificada é muito grande.

O gestor precisa estudar, com o auxílio de RH, os perfis que realmente terá à disposição (em função do mercado e do salário que a empresa pode pagar) e preparar o trabalho para ser feito com garantia de qualidade mesmo com uma equipe muito ruim. E, o melhor, sem queixas!

Uniforme.


Você já pensou o porquê todos na empresa devem usar uniformes? Para alguns é uma forma de divulgação da empresa, para outros é uma forma de padronizar a empresa, para outros é uma forma de profissionalizar a empresa e passar mais confiança.

Divulgar a empresa no uniforme até funciona em alguns casos, depende do ramo de atividade e da qualidade dos funcionários.

Padronizar a empresa pelo uniforme, não dá, padronização é processo e não vestimenta.

Profissionalizar a empresa com o uniforme serve até certo ponto. Pode gerar em quem usa o senso, um sentido de responsabilidade e comprometimento.

A mais importante característica da liderança é a confiança, pois as pessoas só seguem aquelas nas quais elas confiam.

Normalmente os colaboradores gostam e seguem pessoas que os orientam, que os conduzam a patamares crescentes de desempenho e de melhoria continua, no trabalho e na vida.

Os colaboradores gostam de líderes que:


10 dicas para a prospecção de clientes em seu negócio

Confira algumas coordenadas para a prospecção de clientes e encontre os alvos certos para crescer em vendas!
Há profissionais que afirmam que uma prospecção de clientes bem feita significa metade da venda. Afinal, vender seu produto ou serviço para alguém que esteja procurando por ele é mais fácil do que atirar no escuro.
O sucesso do negócio depende de uma equipe de vendas bem organizada e com um plano de prospecção de clientes bem estruturado. Improvisações e confiança em excesso podem causar atraso ou perda de negócios.­ Por isso, antes de sair procurando clientes, é preciso organizar o processo. O planejamento de vendas nesta etapa é tão importante quanto concluir uma venda. É essencial separar um tempo da rotina diária para preparar a prospecção e não deixar de cumpri-lo.
Prospectar também significa divulgar o nome da sua empresa. Quanto mais sua empresa fica conhecida, mais fácil é fixar o nome e vender o produto, pois as pessoas preferem fazer negócios com empresas e marcas conhecidas. Conheça algumas formas de trabalhar a prospecção de clientes e obter sucesso nas vendas.

1. Ofereça o seu produto a quem precisa

Os cinco arrependimentos mais comuns das pessoas antes de morrer:

Bronnie Ware, uma enfermeira especialista em cuidados paliativos e doentes terminais, e que cuidou durante muitos anos de pacientes em seus últimos meses de vida, reuniu em seu livro “Confissões Honestas e Francas de Pessoas em Seus Leitos de Morte“, os cinco arrependimentos mais comuns das pessoas antes de morrer:

 1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver a vida que eu quisesse, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse.
“Esse foi o arrependimento mais comum. Quando as pessoas percebem que a vida delas está quase no fim e olham para trás, é fácil ver quantos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não realizou nem metade dos seus sonhos e têm de morrer sabendo que isso aconteceu por causa de decisões que tomaram, ou não tomaram. A saúde traz uma liberdade que poucos conseguem perceber, até que eles não a têm mais.”

Quantas maneiras uma empresa tem para aumentar seu faturamento?

1) Aumentar o mercado de atuação – Basicamente, significa fazer com
que pessoas que nunca compraram da sua empresa passem a
considerá-la para possíveis compras. Isso é feito de duas maneiras:

1.a) Segmentando seus clientes – As segmentações mais comuns são
por áreas geográficas (representantes geralmente trabalham assim –
cada um tem uma área pré-definida), por perfil psicográfico
(comportamento), demográfico (sexo, idade, renda, etc.) ou de
consumo (curva ABC, canais de venda). Uma vez definida a melhor
forma de segmentar seus consumidores, a empresa busca ampliar
esses segmentos ou mudar de segmento, lançando novos
produtos/serviços.

1.b) Definindo seu posicionamento – Existem seis tipos básicos: por
preço/custo baixo, excelência de produto ou serviço, facilidade de
acesso/conveniência, serviços de valor agregado, experiência do
consumidor e branding. O posicionamento é o que define a Proposta
Única de Valor (PUV) da empresa. Uma boa PUV é definida
respondendo a uma simples pergunta: “Por que o cliente compra de
nós, e não do concorrente?”. Teoricamente, todo mundo em uma
companhia deveria saber responder isso, mas, acredite, não é o que
acontece.

Você é um profissional lebre ou tartaruga?

Para não cair no risco de um auto-engano, siga o conselho de Esopo: esforce-se. Esforce-se ao máximo.
Por Leandro Vieira
O grego Esopo é considerado o pai da fábula como gênero literário. Embora não haja certeza que o próprio tenha existido, tratando-se praticamente de um personagem lendário, a ele são atribuídas diversas fábulas que são passadas de pais para filhos, geração após geração, desde o século VI antes de Cristo. Certamente você já deve ter ouvido os contos da Cigarra e a Formiga, a Raposa e as Uvas, a Galinha e os Ovos de Ouro, entre tantos outros.
É dele também a famosa fábula que narra a corrida entre uma lebre e uma tartaruga. A lebre, confiando-se em seu talento natural - a velocidade e agilidade -, acaba relaxando durante o desafio e, depois, não consegue alcançar a vagarosa (porém persistente e determinada) tartaruga, que acaba vencendo a aposta. O ensinamento que nos transmite Esopo com essa fábula é fantástico: independente das nossas condições, se trabalharmos com afinco e perseverança, certamente atingiremos nossos objetivos.

“Pegue a vaquinha, leve-a até o precipício e empurre-a lá para baixo”.

Um Mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu jovem discípulo, quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre, e resolveu fazer uma breve visita.
Chegando ao sítio constatou a pobreza do lugar, sem acabamento, casa de madeira e os moradores, um casal e três filhos, vestidos com roupas sujas e rasgadas. Aproximou-se do senhor, que parecia ser o pai daquela família, e perguntou: “Neste lugar não há sinais de pontos de comércio, nem de trabalho. Como vocês sobrevivem”? Calmamente veio a resposta:
“Meu senhor, temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte nós vendemos ou trocamos na cidade mais próxima por outros gêneros de alimentos. Com a outra parte fazemos queijo, coalhada, etc., para o nosso consumo… e assim vamos sobrevivendo”.
O Mestre agradeceu a informação, contemplou o lugar por uns momentos, despediu-se e foi embora. No meio do caminho, em tom grave, ordenou ao seu fiel discípulo:
“Pegue a vaquinha, leve-a até o precipício e empurre-a lá para baixo”.
Em pânico, o jovem ponderou ao Mestre que a vaquinha era o único meio de sobrevivência daquela família. Percebendo o silêncio do Mestre, sentiu-se obrigado a cumprir a ordem. Assim, empurrou a vaquinha morro abaixo, vendo-a morrer.
Essa cena ficou marcada na memória do jovem durante alguns anos. Certo dia, ele decidiu largar tudo o que aprendera e voltar ao mesmo lugar para contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-los.
Quando se aproximava, avistou um sítio muito bonito todo murado, com árvores floridas, carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim. Ficou desesperado imaginando que aquela humilde família tivera que vender o sítio para sobreviver. Apertou o passo e ao chegar lá foi recebido por um caseiro simpático, a quem perguntou sobre a família que ali morou há alguns anos.

As pessoas são muito mais do que os seus erros e acertos.

Quando eu ainda era criança, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. Eu me lembro especialmente de uma noite quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho muito duro.

 Naquela noite, minha mãe pôs à mesa café, leite, geleia, manteiga e umas torradas muito queimadas. Eu fiquei esperando pra ver se alguém notava o fato, mas tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia na escola.
 Eu não sei o que respondi, mas me lembro de ficar olhando para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia e engolindo cada pedacinho da torrada.
 Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele respondeu:
 – Amor, eu adoro torrada queimada…

O Círculo Dourado: o segredo dos grandes líderes para inspirar seus apoiadores

A ideia do círculo de ouro começou com o inglês Simon Sinek e ficou conhecida quando o mesmo publicou o livro “Starts With Why”, que aqui no Brasil foi lançado com o nome de “Por Quê? – Como Grandes Líderes Inspiram Ação”. Desde então muitos publicitários e profissionais de marketing tem utilizado a metodologia do autor para analisar as campanhas dos concorrentes e as que eles mesmos produzem.
Agora você dever estar se perguntando: círculo dourado? Mas como assim? Que coisa é essa? É de comer?

Vamos começar do começo: o que é o círculo dourado?

Pato ou Águia?

Pato ou Águia? Você decide. Esta é a história do Renato, um taxista, narrado por um cliente.
"Eu estava no aeroporto quando um taxista se aproximou. A primeira coisa que notei foi um táxi limpo e brilhante. O motorista bem vestido, camisa branca e calças bem passadas, com gravata. O taxista saiu, me abriu a porta e disse: 
Eu sou Renato, seu chofer. Enquanto guardo sua bagagem, gostaria que o senhor lesse neste cartão qual é a minha missão.
No cartão estava escrito: Missão de Renato: Levar meus clientes a seu destino de forma rápida, segura e econômica, oferecendo um ambiente amigável. Fiquei impressionado. 
O interior do táxi estava igualmente limpo. Renato me perguntou: 
- O sr. aceita um café?
Brincando com ele eu disse: - Não, eu prefiro um suco. 
Imediatamente ele respondeu: - Sem problema. Eu tenho uma térmica com suco normal e também diet, bem como água. Também me disse: 

Como está se sentindo agora?

Sempre que o menino conversava com seu pai, reclamava de um colega de escola:
 – Pai, se eu pudesse, eu acabava com esse cara! Ele é muito “mala”! Gostaria muito que ele ficasse doente pra não ir à escola.

Quero que você jogue todo o carvão em direção à camiseta, até o último pedaço. Daqui a pouco eu volto.
Como está se sentindo agora?
– Ah, cansado, mas feliz porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa. 
Filho, vem cá. Quero te mostrar uma coisa…


Filho, você percebeu que a camisa quase não sujou, mas olhe só para você. Está imundo! Assim funciona o mal que desejamos às pessoas. Por mais que tentemos prejudicá-las ou atrapalhá-las com nossos pensamentos, palavras, atos e atitudes, a maior sujeira, os resíduos, os respingos e a fuligem ficam sempre em nós mesmos.


Churchill: O Homem que Salvou o Mundo Livre







"Mantenha a condução".

👇
Um dia, um soldado
estava dirigindo a viatura 🚔 e junto à ele o 3° Sargento. Então, se depararam com uma forte tempestade...! 
💧
O soldado perguntou ao Sargento, o que deveria fazer?
O Sargento lhe disse: "Mantenha a condução".
Os carros começaram a parar e encostar ao lado e a tempestade estava ficando pior.
Novamente indagou: "O que devo fazer, Sargento"?
- "Mantenha a condução", respondeu o impassível Sargento!
Mais tarde, ele notou que um trailer também estava parando.
Ele disse: "Sargento, eu paro? É terrível. Mal posso ver e todo mundo está parando!"
O Sargento disse: "Não desista, mantenha a condução!"
Passados mais alguns quilômetros, a tempestade estava muito mais forte, mas ele obedeceu a seu superior e continuou, apesar da tempestade! 💧 
Logo depois, pôde ver um pouco adiante mais claramente e continuou dirigindo! 🚔
Depois de alguns quilômetros, ele estava em terra seca e um sol firme brilhava. 
O Sargento lhe disse: "Agora você pode parar e sair."
Ele disse: "Mas, porque agora?"
O Sargento disse: "Quando você sair, olhe para trás e verá que todas as pessoas que desistiram e pararam, ainda estão na tempestade...!
Para você, que não parou e nem desistiu, a tempestade acabou."
Lição: Se você está passando por tempos difíceis, lembre-se que todos os outros, até mesmo os mais fortes, pararam, ou seja, desistiram. 
Não pare!
Não desista!
Senão, a tempestade jamais acabará!!!
Continue, pois logo sua "tempestade particular" 💧 vai passar e lindo e radiante Sol 🌝 vai brilhar para você novamente....! 
👍👏
E mais: Muitos empregados querem ser empresários, muitos empresários querem ser políticos, muitos políticos querem ser reis, muitos reis querem ser deuses, mas para espanto das ciências humanas, o único homem que foi chamado de filho de Deus queria ser um simples "Servo"!!!

Os 13 Livros que todo jovem conservador deve ler

m qualquer livraria do país você pode encontrar centenas de títulos escritos por autores de direita – e as vendas além de estarem altas crescem a cada dia.
Durante os últimos anos, a simpatia pelo Tea Party e o [péssimo] mandato de Barack Obama tem abastecido uma nova e crescente safra de autores conservadores, assim como um renovado interesse no conjunto de obras não ficcionais que moldaram o pensamento conservador na cultura e política americana.
A lista seguinte contém 13 livros que são básicos a qualquer prateleira republicana. Embora a lista não esteja de modo algum completa, é um bom começo para qualquer jovem conservador que queira se iniciar no movimento.
“The Conscience of a Conservative” de Barry Goldwater
A publicação em 1960 do livro de Goldwater frequentemente leva o crédito por reacender o movimento conservador e lançar a candidatura do senador do Arizona, em 1964 na corrida presidencial.
No capítulo de abertura, Goldwater faz uma clara distinção entre esquerda e direita, escrevendo: “A consciência do conservador é perturbada por qualquer um que diminua a dignidade de cada ser humano. Hoje, portanto, ele está em confronto tanto com ditadores que governam pelo terror, quanto com aqueles coletivistas mais gentis que pedem nossa permissão para brincar de Deus com a raça humana.”
Mais de 50 anos após sua publicação, “The Conscience of a Conservative” permaneceu firme e continua a inspirar o pensamento conservador.
“A Democracia na América” de Alexis de Tocqueville.
Em 1831, Alexis de Tocqueville e Gustave de Beaumont embarcaram numa jornada de nove meses através da paisagem americana. Deixando para trás sua terra natal pós-revolucionária, eles viram uma florescente democracia a qual acreditaram que poderia servir de modelo a outras nações (inclusive a deles).
Eles viajaram para 17 dos 24 estados na união, entrevistando colonos, advogados, banqueiros e até dois presidentes e finalmente registraram suas observações em uma das mais perspicazes e influentes análises da sociedade política americana.