Pato ou Águia?

Pato ou Águia? Você decide. Esta é a história do Renato, um taxista, narrado por um cliente.
"Eu estava no aeroporto quando um taxista se aproximou. A primeira coisa que notei foi um táxi limpo e brilhante. O motorista bem vestido, camisa branca e calças bem passadas, com gravata. O taxista saiu, me abriu a porta e disse: 
Eu sou Renato, seu chofer. Enquanto guardo sua bagagem, gostaria que o senhor lesse neste cartão qual é a minha missão.
No cartão estava escrito: Missão de Renato: Levar meus clientes a seu destino de forma rápida, segura e econômica, oferecendo um ambiente amigável. Fiquei impressionado. 
O interior do táxi estava igualmente limpo. Renato me perguntou: 
- O sr. aceita um café?
Brincando com ele eu disse: - Não, eu prefiro um suco. 
Imediatamente ele respondeu: - Sem problema. Eu tenho uma térmica com suco normal e também diet, bem como água. Também me disse: 

Como está se sentindo agora?

Sempre que o menino conversava com seu pai, reclamava de um colega de escola:
 – Pai, se eu pudesse, eu acabava com esse cara! Ele é muito “mala”! Gostaria muito que ele ficasse doente pra não ir à escola.

Quero que você jogue todo o carvão em direção à camiseta, até o último pedaço. Daqui a pouco eu volto.
Como está se sentindo agora?
– Ah, cansado, mas feliz porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa. 
Filho, vem cá. Quero te mostrar uma coisa…


Filho, você percebeu que a camisa quase não sujou, mas olhe só para você. Está imundo! Assim funciona o mal que desejamos às pessoas. Por mais que tentemos prejudicá-las ou atrapalhá-las com nossos pensamentos, palavras, atos e atitudes, a maior sujeira, os resíduos, os respingos e a fuligem ficam sempre em nós mesmos.


CURSO: MÉTODOS E TÉCNICAS PARA FAZER TRABALHOS ACADÊMICOS: ARTIGO, MONOGRAFIA E PROJETO DE PESQUISA.








CURSO: MÉTODOS E TÉCNICAS PARA FAZER TRABALHOS ACADÊMICOS: ARTIGO, MONOGRAFIA E PROJETO DE PESQUISA.

05/05/2018 (SÁBADO) DAS 08h00min AS 19h00min

COM Prof. MS. Gilvandro Oliveira

CERTIFICADO DE 30 HORAS (Válido como Atividade Complementar)

MATERIAL DIGITAL EXCLUSIVO.  VAGAS LIMITADAS. r$ 60,00

 INFORMAÇÕES NA SECRETARIA UNOPAR / CACOAL (EDMARA)
Memory cursos e treinamentos.


Churchill: O Homem que Salvou o Mundo Livre







"Mantenha a condução".

👇
Um dia, um soldado
estava dirigindo a viatura 🚔 e junto à ele o 3° Sargento. Então, se depararam com uma forte tempestade...! 
💧
O soldado perguntou ao Sargento, o que deveria fazer?
O Sargento lhe disse: "Mantenha a condução".
Os carros começaram a parar e encostar ao lado e a tempestade estava ficando pior.
Novamente indagou: "O que devo fazer, Sargento"?
- "Mantenha a condução", respondeu o impassível Sargento!
Mais tarde, ele notou que um trailer também estava parando.
Ele disse: "Sargento, eu paro? É terrível. Mal posso ver e todo mundo está parando!"
O Sargento disse: "Não desista, mantenha a condução!"
Passados mais alguns quilômetros, a tempestade estava muito mais forte, mas ele obedeceu a seu superior e continuou, apesar da tempestade! 💧 
Logo depois, pôde ver um pouco adiante mais claramente e continuou dirigindo! 🚔
Depois de alguns quilômetros, ele estava em terra seca e um sol firme brilhava. 
O Sargento lhe disse: "Agora você pode parar e sair."
Ele disse: "Mas, porque agora?"
O Sargento disse: "Quando você sair, olhe para trás e verá que todas as pessoas que desistiram e pararam, ainda estão na tempestade...!
Para você, que não parou e nem desistiu, a tempestade acabou."
Lição: Se você está passando por tempos difíceis, lembre-se que todos os outros, até mesmo os mais fortes, pararam, ou seja, desistiram. 
Não pare!
Não desista!
Senão, a tempestade jamais acabará!!!
Continue, pois logo sua "tempestade particular" 💧 vai passar e lindo e radiante Sol 🌝 vai brilhar para você novamente....! 
👍👏
E mais: Muitos empregados querem ser empresários, muitos empresários querem ser políticos, muitos políticos querem ser reis, muitos reis querem ser deuses, mas para espanto das ciências humanas, o único homem que foi chamado de filho de Deus queria ser um simples "Servo"!!!

Os 13 Livros que todo jovem conservador deve ler

m qualquer livraria do país você pode encontrar centenas de títulos escritos por autores de direita – e as vendas além de estarem altas crescem a cada dia.
Durante os últimos anos, a simpatia pelo Tea Party e o [péssimo] mandato de Barack Obama tem abastecido uma nova e crescente safra de autores conservadores, assim como um renovado interesse no conjunto de obras não ficcionais que moldaram o pensamento conservador na cultura e política americana.
A lista seguinte contém 13 livros que são básicos a qualquer prateleira republicana. Embora a lista não esteja de modo algum completa, é um bom começo para qualquer jovem conservador que queira se iniciar no movimento.
“The Conscience of a Conservative” de Barry Goldwater
A publicação em 1960 do livro de Goldwater frequentemente leva o crédito por reacender o movimento conservador e lançar a candidatura do senador do Arizona, em 1964 na corrida presidencial.
No capítulo de abertura, Goldwater faz uma clara distinção entre esquerda e direita, escrevendo: “A consciência do conservador é perturbada por qualquer um que diminua a dignidade de cada ser humano. Hoje, portanto, ele está em confronto tanto com ditadores que governam pelo terror, quanto com aqueles coletivistas mais gentis que pedem nossa permissão para brincar de Deus com a raça humana.”
Mais de 50 anos após sua publicação, “The Conscience of a Conservative” permaneceu firme e continua a inspirar o pensamento conservador.
“A Democracia na América” de Alexis de Tocqueville.
Em 1831, Alexis de Tocqueville e Gustave de Beaumont embarcaram numa jornada de nove meses através da paisagem americana. Deixando para trás sua terra natal pós-revolucionária, eles viram uma florescente democracia a qual acreditaram que poderia servir de modelo a outras nações (inclusive a deles).
Eles viajaram para 17 dos 24 estados na união, entrevistando colonos, advogados, banqueiros e até dois presidentes e finalmente registraram suas observações em uma das mais perspicazes e influentes análises da sociedade política americana.

Orientação vocacional: Você ainda não sabe o que estudar?

A Orientação vocacional geralmente é realizada por psicólogos, que através da pesquisa e análise de provas de interesses, aptidões e personalidade, apoia ao aluno no percurso acadêmico e profissional indicado, além de sugerir estratégias de autoconhecimento.
Mas qual é nossa vocação profissional? Este é um dos interrogantes que surge quando estamos por finalizar o ensino médio ou quando não começamos ainda uma formação de educação superior. Se não conhecemos nossa vocação, fica difícil saber qual caminho profissional devemos seguir.
Sem dúvida, encontrar áreas de estudo relacionadas aos nossos interesses, habilidades e aptidões não é tarefa fácil, especialmente se não foram exploradas 100% e algumas ainda não foram descobertas. Por isso é muito importante identificar os pontos que nos ajudam a tomar a decisão certa.


O que eu gosto de fazer?

Este primeiro ponto é primordial. Não devemos confundir nossos hobbies com nossas habilidades e destrezas. Muitos de nós gostamos de ver televisão, mas apesar disso, esta ação não está internamente relacionada com a nossa vocação, a não ser que alguns programas concretos sobre: animais, arte, esportes, moda, etc, nos agrade muito. Neste caso, podemos considerar isto como uma inclinação sobre o que nos chama a atenção para estudar, sem ser um fator determinante.
Devemos estabelecer em quais áreas nos destacamos e quais nos apaixonam. Por exemplo, se gostamos de matemática e consideramos que temos habilidades nas carreiras que as contêm, então será um ponto de partida para escolher uma formação relacionada com a mesma.


Que opções de estudo existem?

Atualmente a oferta educativa é tão ampla e variada. Podemos fazer infinitas pesquisas pela internet para desta maneira encontrar o que queremos estudar, desde uma carreira técnica ou tecnológica até uma carreira profissional. Quando estabelecemos a área de interesse, podemos nos enfocar em encontrar uma formação que se adapte ao que queremos fazer por muitos anos.
No mundo todo, diversas instituições educativas oferecem cursos que se adaptam as nossas necessidades e preferências, dando-nos um abanico de possibilidades nas quais teremos mais espaço para optar por um tipo de estudo de acordo às habilidades que possuímos. Alternativas como: flexibilidade horária, metodologia de estudo, modalidade, formas de pagamento e financiamento contribuem para reduzir o filtro e alcançar as respostas para nossas inquietudes.
Níveis de estudo na Educação Superior: 

Jorge Teixeira, primeiro governador de Rondônia, faria 96 anos

Jorge Teixeira, primeiro governador de Rondônia, faria 96 anos

Teixeirão é homenageado


Jorge Teixeira,...



A 17ª Brigada de Infantaria de Selva (Brigada Príncipe da Beira) do Exército Brasileiro homenageia nesta quarta-feira (1º de junho), o coronel Jorge Teixeira de Oliveira, governador que transformou Rondônia em Estado.
Gaúcho de General Câmara, onde nasceu há 96 anos, lembrados nesta data,Teixeirão se tornou um dos maiores vultos da história amazônica ocidental.
Na véspera desse acontecimento, a jornalista Cida Souza percorreu as salas da casa onde morou o ex-governador, transformadas em Memorial desde 1993, com a adesão de 63 amigos dele e de colaboradores.

Conheça 50 sites de bibliotecas com livros online grátis




Fonte: Shutterstock

Você e fazer tipo de pessoa Que Precisa ter sempre  hum bom Livro  POR Perto? Reunimos  50 sites de Bibliotecas  that disponibilizam  Livros parágrafo a Leitura on-line e faça o download  Totalmente Grátis ! Nestes locais, rápido Você encontrará Todo o tipo de obra, desde teses Científicas Até Livros de ficção, em  Diversos idiomas . A Lista ESTÁ em Ordem alfabética. Para Acessar uma biblioteca Desejada  basta Clicar Sobre o nomo . APROVEITE!

  

Mulher que desmascarou Clube Bilderberg: “se Rajoy não é maçom, comporta-se como tal”

Doutora em Comunicação com tese sobre os segredos do seleto clube, Cristina Martín sustenta que os poderes globalistas declararam a III Guerra Mundial para que as instituições supranacionais, como a ONU, OMS, FMI ou a UE [União Europeia] ditem as leis de todos os cidadãos do planeta.

Desde 1954, uma série de personagens mundiais da alta política, das finanças e da realeza promovem uma reunião anual, à qual a imprensa não tem acesso. Neste clube reservado, que teve sua primeira reunião convocada pelo príncipe Bernardo da Holanda, e que foi financiada por David Rockefeller, são decididas estratégias globais que influenciam os governos, as leis e, no final, as pessoas.
Cristina Martín Jiménez (Sevilha, 1974) passou mais de treze anos investigando o Clube Bilderberg e publicou oito livros, alguns dos quais se tornaram best-sellers em vários países do mundo. Ela é doutora em Comunicação, cum laude, com tese sobre as inter-relações entre o Clube Bilderberg, os meios de comunicação globais e outros setores produtivos.
O fenômeno Bilderberg é uma questão muito séria, que deveria ter uma análise crítica nos meios de comunicação. Mas os meios globais são propriedade dos membros do Bilderberg, como demonstra Martín em sua tese, com o que pouco ou nada lhe contarão sobre seus projetos e decisões. Pelo contrário, o Poder com maiúscula utiliza os meios para controlar a população.
A senhora afirma que estamos na III Guerra Mundial. Explique-nos.
Venho analisando e expondo o modelo da III Guerra Mundial desde o meu primeiro livro (2005), fui a primeira jornalista no mundo a denunciar a nova mecânica dos conflitos bélicos e da era global. Anos depois, em 2014, o Papa Francisco a confirmou e, em seguida, o rei da Jordânia e o presidente da Duma Russa, mas nenhum deles a dissecou como eu.
O modelo da III Guerra Mundial é não só a bíblia do mundo contemporâneo mas a questão chave para compreender o que acontece atualmente no nosso país e o que vai acontecer no futuro em nosso planeta.
Como surgiu essa Guerra? Quem a planejou?
Ela tem a sua origem na Guerra Fria e o seu principal arquiteto foi um membro fundador das reuniões Bilderberg, o general Charles Douglas Jackson, chefe do gabinete de guerra psicológica do Presidente Eisenhower e agente da CIA. O paradigmático de Jackson é que ele também era o vice-presidente da Time Inc. e diretor das revistas TimeLife e Fortune. Ele estava à frente de um dos maiores conglomerados informativos dos Estados Unidos, o que pressupõe o controle das modas, pensamentos, emoções e comportamentos sociais.
O programa de guerra psicológica era coordenado a partir do Departamento de Estado, da CIA, Fundação Rockefeller e outros diretores de grandes meios de comunicação.

Os nomes do Brasil

O navegador português, Pedro Alvares Cabral, foi quem deu o primeiro nome às terras encontradas: Terra de Vera Cruz



Sabemos que nem sempre nosso país teve este nome, Brasil, e que esse já foi alvo de transformações gramaticais, como a mudança da grafia com “z” (Brazil) para a que usamos hoje, com “s”.
Com o descobrimento das terras do Atlântico Sul, pelo navegador português Pedro Alvares Cabral, em 22 de abril de 1500, o próprio navegador nomeou as terras vistas, inicialmente, como Terra de Vera Cruz, em grande parte devido à cruz da Ordem de Cristo, que as caravelas capitaneadas por Cabral ostentavam em suas velas.

Rondon, o positivista dos sertões

Nas primeiras décadas do século passado, o Marechal Cândido Rondon foi a voz mais atuante em defesa do índio, a quem queria conduzir ao próximo estágio da evolução

O marechal em traje de gala: pioneiro na proteção aos índios
por Flávia Ribeiro


“Rondon ouviu um sopro que parecia um adejar de pássaro, baixou os olhos e viu uma flecha espetada na bandoleira de couro de sua Remington. Fez vários disparos para o alto e dispersou os atacantes. Ganidos singulares ecoavam pela mata: Rio Negro, o cão de caça de Rondon, fora atingido por uma flecha.” É assim que o historiador americano Todd A. Diacon (Rondon, coleção Perfis Brasileiros, Companhia das Letras, 2004) descreve o primeiro ataque de índios sofrido pela Comissão Rondon depois que o então presidente Afonso Pena nomeou Cândido Rondon, um major de 42 anos, como chefe da Comissão de Linhas Telegráficas Estratégicas de Mato Grosso ao Amazonas (CLTEMTA) – ele seria alçado a marechal em 1955.

O objetivo da comissão era expandir o poder e a presença do Estado por regiões ainda inexploradas, as típicas “terras de ninguém”. O telégrafo conectaria cada recanto da nação. Era uma missão hercúlea, designada a Rondon. Durou de 1907 a 1915. A investida da tribo nambiquara aconteceu em 22 de outubro de 1907, cerca de seis semanas após o início da marcha pela floresta liderada pelo oficial.

Diferença entre plano e planejamento.

Antes de tudo, é importante saber a diferença entre plano e planejamento. A maioria das pessoas tem apenas planos e não ações planejadas. O plano é algo vago. As coisas ficam meio no ar, não passando de retórica e divagação poética. Não há um comprometimento maior, sendo que as maiorias dos planos acabam não sendo colocados em prática.

Entretanto, nesse mundo altamente competitivo e agressivo não podemos viver só de planos. É necessário que haja planejamento, o qual tem muito mais consistência que simples planos. Mas, o que é planejar? Planejar é pensar antes de fazer. É prever itens e ações importantes para que os objetivos propostos sejam atingidos. Podemos dizer que o planejamento é composto de objetivos menores que, se realizados, concretizam o objetivo maior.

Quando viajamos para lugares desconhecidos, ganhamos tempo e evitamos surpresas quando usamos um mapa, não é mesmo? É preferível e mais prático gastar algum tempo planejando nosso roteiro do que estar perdido ou ir pelo caminho mais longo pela falta dele.
Na nossa vida pessoal e profissional é igual. Precisamos de um “mapa” chamado planejamento. Noto que as pessoas e líderes de sucesso planejam o que vão fazer. Alguns o fazem de maneira mais formal, outros de maneira mais empírica. É claro que o planejamento não pode ser algo inflexível.